1)      O que é o Banco de Experiências?

 O Banco é uma ferramenta do Laboratório de Experiências Inovadoras em Gestão Educacional que reúne e divulga experiências exitosas e inovadoras em gestão municipal da educação, contribuindo com os dirigentes educacionais na elaboração de políticas e gerenciamento de seus sistemas.

 

2)      Quais os critérios para uma experiência fazer parte do Banco??

Para fazer parte do Banco de Experiências, as experiências inovadoras foram inscritas pela Secretaria de Educação de cada Município no Prêmio Inovação em Gestão Educacional, onde foram avaliadas por uma Comissão Julgadora. As experiências melhor classificadas foram submetidas a uma avaliação in loco por especialistas. Caso a avaliação in loco confirmasse os dados informados na inscrição ao Prêmio, conferia-se ao município o direito de ter sua experiência cadastrada no Banco.

3)      O que é o Prêmio Inovação em Gestão Educacional?

O Prêmio Inovação em Gestão Educacional, instituído em 2006, foi parte integrante do Laboratório de Experiências Inovadoras em Gestão Educacional e teve quatro edições. Seu objetivo era reconhecer e valorizar o trabalho dos gestores que mudam a realidade educacional de seus municípios e contribuem para o alcance dos objetivos e metas do Plano Nacional de Educação (PNE) e do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação - PDE.

 

4)      Quem é e qual era o papel da Comissão Julgadora do Prêmio Inovação em Gestão Educacional?

A Comissão Julgadora do Prêmio Inovação é indicada pelo Comitê Organizador do Prêmio inovação, que conta com representantes do Ministério da Educação (MEC), do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Tiexiera (INEP), da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (Unesco) e do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). Todos os indicados são atuantes no campo educacional podendo ser acadêmicos, dirigentes, técnicos e/ou pesquisadores da área de educação, com a experiência requerida para avaliar as experiências inscritas no Prêmio e com notório saber na área temática em que foram alocados.

Os membros da Comissão Julgadora são subdivididos em 4 grupos, formando subcomissões para cada área temática e que avaliarão as experiências inscritas, a partir de um formulário elaborado pelo Comitê Organizador.

 

5)      O que torna uma experiência educacional inovadora?

Uma experiência inovadora é aquela que provoca modificações nos aspectos essenciais de um fenômeno ou realidade, agregando aspectos efetivamente novos e potencialmente transformadores a uma situação educativa.

6)      Posso cadastrar uma experiência inovadora que não tenha participado do Prêmio Inovação?

Não estão previstos novos cadastramentos. Todas as experiências do Banco de Experiências foram selecionadas a partir do Prêmio Inovação.

 

7)      Ser vencedora do Prêmio Inovação era uma condição necessária para a experiência estar cadastrada no Banco de Experiências?

Não. No Banco de Experiências você poderá encontrar experiências premiadas pelo Prêmio Inovação em Gestão Educacional e outras que não foram premiadas, mas que a Comissão Julgadora do Prêmio considerou relevantes após o resultado da visitação in loco.

 

8)   Quantas experiências eram cadastradas por Município em cada ano?

Em cada edição do Prêmio Inovação em Gestão Educacional apenas quatro experiências eram cadastradas por Município, e neste caso cada uma delas aplicava-se a uma das áreas temáticas do Prêmio: i) gestão pedagógica; ii) gestão de pessoas; iii) planejamento e gestão e iv) avaliação e resultados educacionais.

 

9)   Quais os critérios para uma iniciativa fazer parte do Banco de Experiências?

  1. Ter participado do Prêmio Inovação em Gestão Educacional;
  2. Ter sido selecionada pela Comissão Julgadora do Prêmio Inovação.

 

10)   Como fazer uma busca por experiências de um estado específico?

Na página de acesso ao Banco de Experiências, é possível usar a ferramenta de Busca para acessar as experiências de acordo com o estado e a área temática.

 

 11)   Posso usar os dados do Banco de Experiência para criar uma experiência no meu município?

Sim. O propósito do Banco de Experiências é divulgar experiências exitosas em gestão municipal da educação para que possam servir de subsídio para os dirigentes municipais de educação na elaboração de suas políticas.

 

12)   Quais tipos de informações posso acessar pelo Banco de Experiências?

Por meio do Banco de Experiências você terá acesso às experiências exitosas e inovadoras em gestão educacional em quatro áreas temáticas: a) Gestão Pedagógica; b) Gestão de Pessoas; c) Planejamento e Gestão; d) Avaliação e Resultados Educacionais. Os dados relativos a cada experiência tratam do seu objetivo, da maneira como foi implementada, do número de pessoas impactadas pela experiência, e dos resultados alcançados, além de outros detalhes informados pelo município. Você poderá ainda ter acesso aos indicadores de cada município cadastrado.

 

13)   O que significa cada área temática?

Gestão Pedagógica: relaciona-se ao planejamento e à organização do sistema educacional do município e das unidades escolares, quanto ao gerenciamento de recursos e à elaboração e à execução de projetos pedagógicos, a partir do estabelecimento e do cumprimento de metas, tendo em vista a melhoria da qualidade do ensino.

Gestão de Pessoas: está relacionada ao uso de métodos e de técnicas de administração do comportamento dos profissionais da Rede, que envolvem a formação e o desenvolvimento destes, bem como o incentivo à participação deles nas decisões políticas e técnicas e na valorização de mérito.

Planejamento e Gestão: está relacionada ao uso de métodos e de técnicas de gestão pública na educação do município, que considerem um modelo integrado com foco na excelência e na otimização de recursos e de processos, com vistas ao respeito à democratização das condições de acesso e à melhoria da educação.

Avaliação e Resultados Educacionais: está relacionada ao desenvolvimento e ao uso de instrumentos e de tecnologias de avaliação e de monitoramento dos processos e dos resultados educacionais do município, bem como à utilização desses resultados para orientar a tomada de decisões de gestão e de práticas educativas.

 

14)   Quanto tempo minha experiência ficará cadastrada no Banco?

Não há limite de tempo para a permanência de uma experiência no Banco de Experiências.

 

15)   Como posso obter mais detalhes sobre uma experiência que consultei?

Você pode obter mais informações pelo e-mail laboratório@inep.gov.br.

 

16)   Um mesmo município pode ter experiências cadastradas no Banco em diferentes edições do Prêmio Inovação?

Sim, desde que sejam novas experiências na mesma área temática ou experiências em outras áreas temáticas.

 

17)   Como era realizada a avaliação das experiências cadastradas para participar do Prêmio Inovação em Gestão Educacional?

Após a Secretaria Municipal de Educação realizar a inscrição de sua(s) experiência(s), elas passarão por quatro etapas de seleção.

Etapa 1: após as inscrições, as experiências passam por uma triagem realizada pela equipe do Laboratório de Experiências Inovadoras em Gestão Educacional, do INEP, em que serão observados os seguintes critérios: tempo mínimo de 18 meses de implementação da experiência e o preenchimento completo e correto do formulário de inscrição. As experiências aprovadas serão encaminhadas para a segunda etapa.

Etapa 2: nessa fase as experiências serão avaliadas pela Comissão Julgadora, formada por acadêmicos, dirigentes, técnicos e pesquisadores da área de educação. Nesta etapa serão selecionadas no máximo 20 experiências (04 experiências por área temática) que serão visitadas in loco.

Etapa 3: para a realização das visitas in loco são contratados até 10 consultores especialistas, distribuídos pelas quatro áreas temáticas dessa edição. Tais consultores realizam a verificação das informações contidas no formulário de inscrição, in loco, produzindo relatórios com um maior detalhamento das experiências para a avaliação da Comissão Julgadora na próxima etapa.

Etapa 4: a Comissão Julgadora deverá selecionar até 10 experiências inovadoras a partir dos relatórios produzidos na etapa anterior, garantindo a representatividade em cada área temática. Até dez experiências selecionadas serão premiadas e irão compor os bancos. A Comissão Julgadora também poderá indicar além das 10 premiadas, outras experiências que diante da qualidade, poderão compor o Banco de Experiências.

© 2011 Inep. SIG Quadra 04 lote 327 - Zona Industrial CEP: 70610-908, Brasília - DF
#86 v1.6.0.0 r232145 .45